Início / Tag Archives: faema (page 3)

Tag Archives: faema

Feed Subscription

Sistema CNA/SENAR/ICNA e Grupo Bandeirantes lançam projeto “Agro forte. Brasil forte”

Brasília (28/02/2017) – O Sistema CNA/SENAR/ICNA e o Grupo Bandeirantes lançaram na quarta (28) o projeto “Agro forte. Brasil forte”, uma parceria para levar informação, conhecimento, assistência técnica e gerencial, qualificação profissional e educação aos produtores rurais de todo o país, além de divulgar as ações do setor agropecuário para toda a sociedade brasileira.

A cerimônia ocorreu na sede da CNA, em Brasília, com a presença de presidentes e representantes de Federações, dirigentes de entidades do setor, parlamentares e autoridades.


João Martins e João Carlos Saad, presidente do Grupo Bandeirantes

Com esta parceria, a ideia é aprimorar ainda mais o diálogo com o campo, a partir da produção e veiculação de conteúdo sobre os principais projetos da Confederação da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e do Instituto CNA nas emissoras do grupo.

O Sistema CNA/SENAR/ICNA busca, também, aumentar os canais de comunicação com a sociedade brasileira, mostrando as contribuições do produtor rural para a economia nacional e para a preservação do meio ambiente, ampliando os canais de comunicação entre campo e cidade.

No início de seu discurso, o presidente da CNA, João Martins, afirmou que a parceria não é uma iniciativa “isolada e pontual”, mas uma nova estratégia de ação que visa, por meio de um grande esforço de comunicação, “articular o mundo da produção agropecuária com seus milhares de produtores, conectando-o com o conjunto da sociedade brasileira”.

Ao dizer que o agro completou a ocupação humana do território brasileiro, transformando em riqueza os imensos vazios que marcavam nossa geografia, Martins destacou que os “produtores rurais brasileiros produzem em um nível tecnológico que se situa no estado da arte e competindo, com vantagem, com os melhores produtores do mundo”.

“Nossa produção, em todas as latitudes, é cada vez mais sustentável, ocupando parcela ínfima do território e, mesmo assim, explorando-o com cuidado”, afirmou.

Para Martins, “no universo confuso e desorientador das guerras culturais que incendeiam as redes sociais, o mundo rural é frequentemente visto com preconceito. E os efeitos destes preconceitos custam muito caro a todos nós”. “O mundo rural não pode continuar passivo diante destes conflitos ideológicos” e, por isso, foi concluída a parceria com o Grupo Bandeirantes, “defensor permanente de nossos valores e de nossas realidades”.

Nos espaços da TV e no rádio, “vamos mostrar aos brasileiros nossas virtuosas realidades, transmitindo uma imagem sem retoques, mas também sem distorções”. O objetivo é usar o Canal Terra Viva para “comunicar melhor e mais sistematicamente com os nossos produtores, em todo o país, divulgando o trabalho de qualificação profissional executado pelo Senar e as ações e projetos do nosso sistema CNA”.

Por fim, o presidente da CNA disse que será possível extrair do acordo de cooperação muitos benefícios para o mundo rural e para o país. “Vamos mostrar a todos que agro forte é Brasil forte”.

O presidente do Grupo Bandeirantes, João Carlos Saad, ressaltou que João Martins, com seu jeito simples e sincero, conseguiu unir o setor, e “é fundamental que o setor esteja unido”.

Sobre a parceria, ele citou exemplos do que deve ser mostrado do trabalho do setor agropecuário, como a preservação do meio ambiente no Brasil pelo produtor rural. “Ao contrário de outros países, nós preservamos áreas produtivas. Isso foi mostrado e é preciso mostrar muito mais”, afirmou Saad.

Saad mencionou, ainda, as tecnologias de produção que garantem mais de uma safra por ano ao país. “Quanto mais divulgarmos coisas positivas sobre o campo, melhor. Nossa batalha é boa porque não estamos mentindo. O que temos de mostrar é a verdade”.

Neste contexto, o presidente do Grupo Bandeirantes defendeu o fortalecimento ainda maior das entidades do setor agropecuário na defesa dos interesses do produtor para repercutir as ações do agro nas emissoras do grupo. “Continuaremos sempre ao lado de quem planta e cria”.

Para o diretor-geral do Senar, Daniel Carrara, a iniciativa vai ajudar a fortalecer a comunicação do setor agropecuário com a população em geral. Essa parceria, completou, representa a oportunidade de falar mais sobre o agro, tanto para o produtor quanto para a sociedade como um todo.

“A ideia é levar ao produtor rural não só informações mercadológicas, econômicas, mas também tecnológicas junto com o Senar, além de trabalhar bastante a transferência de tecnologia e investir bastante em educação à distância. Nossa expectativa é que nós consigamos atingir mais ainda o interior do nosso país com informações de qualidade que vão ajudar o produtor a ter renda”, disse Carrara.


Daniel Carrara, diretor-geral do Senar

Parceria – O projeto “Agro forte. Brasil forte” terá uma programação diária de conteúdo e informações do Sistema CNA/SENAR/ICNA. No Canal Terra Viva, haverá uma revista eletrônica de 30 minutos aos domingos, reprisada nas segundas e quartas com reportagens especiais. A data de estreia do primeiro programa será no dia 4 de março, às 9h30.

Também será veiculado um programa de 15 minutos sobre educação aos sábados, com reapresentações as segundas e quintas, com a exibição do primeiro programa no dia 10 de março, às 8h45, além de inserções diárias de conteúdo de segunda a sexta, que começam na próxima segunda (5).

Na Band News TV, haverá uma inserção diária de segunda a sexta, enquanto na Band News FM o material será divulgado em três boletins diários nas segundas, quartas e sextas. Nas duas emissoras, o início da divulgação do conteúdo será também na segunda (5).

Clique aqui e veja as fotos do evento

Assessoria de Comunicação CNA
Fotos: Wenderson Araújo e Tony Oliveira
Telefone: (61) 2109 1419
cnabrasil.org.br
senar.org.br
canaldoprodutor.tv.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA

Faculdade CNA oferece curso inédito voltado para a gestão de pessoas no setor rural

A Faculdade CNA oferece cursos onlines de aperfeiçoamento para quem quer impulsionar a carreira no setor agropecuário e precisa de flexibilidade para estudar. São oferecidos cinco cursos na área de Gestão de Pessoas no Setor Rural e um programa em Assistência Técnica e Gerencial em Pecuária.

Leiza Lermen é produtora rural em Sorriso, Mato Grosso, e também atua como psicóloga organizacional. Ela buscava um curso nessa área que levasse em conta as características do setor quando descobriu o curso de gestão de pessoas da Faculdade CNA.

“O curso é riquíssimo, de fácil compreensão e aplicação no dia a dia da propriedade rural. A capacitação me ajudou bastante profissionalmente. Mesmo após ter concluído, sempre consulto o material”, disse Leiza.

Segundo ela, é importante treinar e gerenciar as pessoas do campo com a perspectiva de melhorar a qualidade de vida dessas pessoas.

Para a produtora, os conteúdos aprendidos no curso da Faculdade CNA ajudam, inclusive, na identificação dos treinamentos mais adequados para oferecer aos seus trabalhadores. “Esse curso também me trouxe a visão de como buscar a mão-de-obra”, revela.

Cursos – O programa de Gestão de Pessoas no setor Rural possui cinco cursos, que podem ser adquiridos separadamente, sobre Relacionamento Interpessoal e Qualidade de Vida no Campo; Procedimentos de RH e Contabilidade na Gestão Rural; Legislação Trabalhista na Prática do Campo; Remuneração, Incentivos e Avaliação de Desempenho; Recrutamento, Seleção e Treinamento.

Cada curso tem carga horária de 30 horas. Os alunos terão acesso a recursos multimídia, chats de atendimento e suporte com tutoria e monitoria. Para receber o certificado de conclusão emitido pela Faculdade CNA a Distância, o aluno precisa realizar todas as atividades de aprendizagem e avaliação final.

Para mais informações, acesse: www.faculdadecna.com.br/ead

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109 1419
cnabrasil.org.br
canaldoprodutor.tv.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA

Senar amplia número de estados credenciados para levar tecnologias sociais ao campo

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) amplia sua participação na concorrência do Programa Nacional de Apoio à Captação de Água de Chuva e outras Tecnologias Sociais (Programa Cisternas) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Na sexta (9), a entidade promoveu uma videoconferência com as Administrações Regionais do Acre, Amazonas, Pará, Roraima e Distrito Federal para falar sobre a iniciativa e definir os próximos passos para credenciamento do Senar no programa.

“É importante o Senar se credenciar porque esse credenciamento servirá para participar desse e de outros programas do MDS, além de ser uma oportunidade para levar melhorias para as comunidades rurais do País”, afirmou o diretor-geral do Senar, Daniel Carrara.

O Programa Cisternas atende famílias rurais de baixa renda atingidas pela seca ou pela falta regular de água, com prioridade para povos e comunidades tradicionais. Propõe viabilizar tecnologias sociais e de baixo custo para promoção da água para consumo humano e para produção de alimentos. Para participar, as famílias devem estar inscritas no Cadastro Único para programas sociais do governo.

As Regionais do Senar no Nordeste já se credenciaram e a intenção da entidade é realizar uma capacitação para instrutores. O intuito é aproveitar a experiência da região na construção de barragem subterrânea para gerar conteúdo e material para o programa.

“Trazendo para a realidade do Senar, vamos formar turmas de produtores das regiões atendidas pelo Programa Cisternas, dar capacitação e esses produtores sairão com o certificado do Senar, estando aptos a replicar a tecnologia cada um na sua propriedade”, disse o diretor de Assistência Técnica e Gerencial, Matheus Ferreira.

As Administrações Regionais do Senar vão se credenciar e aguardar os editais publicados pelas entidades gestoras, entre elas os governos estaduais, para participar da concorrência. Após publicação do edital, as entidades credenciadas apresentam as propostas e aguardam análise para celebração do contrato para executar o programa.

Assessoria de Comunicação CNA/SENAR
Telefone: (61) 2109 1419
cnabrasil.org.br
senar.org.br
twitter.com/SENARBrasil
facebook.com/SENARBrasil
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA

Presidente da CNA defende fontes alternativas de financiamento para o agro

Ao discursar na abertura do seminário “Agro em Questão”, na quinta (1), o presidente da CNA, João Martins, defendeu ações para o fomento de fontes alternativas de financiamento que proporcionem maior inclusão financeira dos produtores rurais.

O seminário “Agro em Questão – Financiamento para o Agronegócio”, na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasília, reuniu economistas, representantes do governo, de bancos, do setor produtivo, de cooperativas e produtores para debater desafios e alternativas que garantam o crescimento do setor.

Ao abrir seu discurso, João Martins afirmou que o crescimento da agropecuária gera preocupações com o crédito rural que tem um papel fundamental na busca da competitividade. “O crédito rural permitiu o aumento continuado da incorporação de tecnologias nos empreendimentos rurais, elevando a sua capacidade produtiva e o desempenho do setor”.

Mas as mudanças conjunturais, os cortes orçamentários recorrentes, o prazo exíguo dos financiamentos e a maior seletividade das instituições financeiras na concessão do crédito rural, por exemplo, trazem desafios tanto para o produtor, associações e cooperativas como para os demais agentes do agro. “Precisamos pensar no futuro, pensar nas demandas da moderna agropecuária brasileira”, disse Martins.

O presidente da CNA afirmou que os investimentos nas propriedades rurais são essenciais à incorporação e uso intensivo de tecnologias, contribuindo para a sustentabilidade das atividades “dentro da porteira”. São necessários também para aumentar o poder de barganha do produtor e a sua rentabilidade.

“Por isso, hoje, produtores, técnicos e autoridades são convidados a debater sobre como deverá evoluir o financiamento do agronegócio para assegurar o seu crescimento”.

Em seu discurso, João Martins também destacou a necessidade de discutir propostas de aprimoramento dos instrumentos de gestão de riscos, além do aumento da competitividade na oferta de crédito, atração de investimentos externos e pulverização das fontes de financiamento para o setor e ações para amenizar o impacto das restrições fiscais sobre a política de crédito rural oficial.

“Temos a certeza que os produtores rurais e o Brasil vão ganhar muito com a realização desse debate”, finalizou João Martins.

Participam do encontro o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, a secretária de Tesouro Nacional, Ana Paula Vescosi, a deputada federal Tereza Cristina e o presidente da Comissão Nacional de Política Agrícola da CNA, José Mário Schreiner.

BNDES – Também na abertura, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, falou sobre as linhas de financiamento da instituição financeira para o agro e os desembolsos para o segmento. Ele informou que o banco prepara a elaboração de um cartão para financiamento direto ao produtor, sem intermediação financeira.

  

Assessoria de Comunicação CNA
Fotos: Tony Oliveira
Telefone: (61) 2109 1419
cnabrasil.org.br
senar.org.br
canaldoprodutor.tv.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA

Governo vai mostrar sua visão sobre financiamento no Agro em Questão

O governo também terá espaço no Agro em Questão para falar sobre financiamento no agronegócio. O evento, promovido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), acontece na próxima quinta (1), em Brasília. O objetivo do encontro será debater desafios e alternativas do financiamento agropecuário para garantir o crescimento do setor.

O painel vai apresentar aos segmentos do agronegócio as discussões que permeiam o governo federal sobre a execução da política agrícola brasileira. Serão abordados os impactos sobre os gastos com a Função Agricultura decorrentes da Emenda Constitucional 95/2016 (Teto dos Gastos), bem como as alternativas vislumbradas pelo setor público para fomento da atividade e garantia de renda ao produtor.

O debate contará com a participação do ministro da Agricultura Blairo Maggi, da deputada federal Tereza Cristina, da secretária do Tesouro Nacional Ana Paula Vescovi e do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro. O moderador será o jornalista Alexandre Garcia.

“Precisamos ter uma abundância maior de crédito para o agronegócio e descobrir outras fontes de financiamento mais baratas, não só o crédito oficial. Temos que ter também o suplementar com juros mais compatíveis com a nossa atividade”, declarou Tereza Cristina.

O tema principal da palestra da deputada federal serão os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) em moeda estrangeira. Segundo Tereza Cristina, a modalidade é muito utilizada em países como a Argentina, o Paraguai e o Canadá, mas no Brasil ainda depende de regulamentação.

“O Brasil é o segundo maior player da agricultura, mas ainda não tem acesso aos CRA em dólar. É uma briga que a gente vem travando há mais de três anos e que precisamos conquistar para trazer investidores lá de fora para investir no agronegócio brasileiro”, afirmou ela.

Os outros dois painéis do evento terão como temas “Panorama do Financiamento para o Agronegócio – Visão do Produtor” e “Fontes de Mercado para o Financiamento do Agronegócio”. O presidente da CNA, João Martins, e o presidente da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), Márcio Lopes de Freitas, também estarão presentes no Agro em Questão.

Assessoria de Comunicação CNA/ Senar
Telefone: (61) 2109-1419
cnabrasil.org.br
senar.org.br
canaldoprodutor.tv.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA

Scroll To Top