Início / Tag Archives: faema (page 4)

Tag Archives: faema

Feed Subscription

Senar destaca programa de assistência técnica em abacaxicultura durante a Expoema

A palestra é uma panorâmica do trabalho desenvolvido em dois anos em S. Domingos do Maranhão e foi apresentada durante programação do Senar

 

Rozalino Aguiar durante palestra sobre projeto de abacaxicultura em S. Domingos do Maranhão.

Abacaxi cultivado em S. Domingos por meio da assistência técnica e gerencial do Senar.

Uma panorâmica do trabalho de Assistência Técnica e Gerencial  (ATeG) do Senar,  desenvolvido em São Domingos do Maranhão para 50 abacaxicultores foi apresentada na  durante a Expoema 2017 para um público que reuniu técnicos (veterinários, agrônomos, zootecnistas),  supervisores de campo do Senar, estudantes, produtores rurais, representantes da Secretariade Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Superintendente do Senar, Luiz Figueiredo, presidentes dos SindicatosRurais afiliados à FAEMA de São Domingos do Maranhão, Astolfo Seabra, de Zé Doca, Leonilson, de Viana, Edivaldo Amorim, além dos  técnicos de campoFranklin Andrade, Aurélio Saraiva e Leandro Rocha.

A iniciativa do sistema Faema/Senar e do Sindicato dos Produtores Rurais de São Domingos do Maranhão, teve como ponto alto a realização de cursos e palestras durante o evento.A exposição da metodologia de ATeG do Senar e apresentação dos resultados do projeto de padronização do abacaxi no município de São Domingos do Maranhão -foi ministrada pelo mestre em agroecologia, especialista em abacaxicultura e supervisor de campo do Senar, Rozalino Aguiar.

A palestra que envolveu todo o processo produtivo, apresentou os resultados alcançados com as ações do Senar, a partir dos trabalhos executados em sala de aula (em pequenos cursos) e no campo,via aplicação de tecnologias próprias da metodologia de ATeG, por sua equipe técnica.

Aguiar explicou que além de acompanhar os produtores, a equipe promoveu no período, curso contínuo do sistema de produção do abacaxi,com foco na padronização do fruto, por meio de encontros  mensais. Também foram ofertadas as capacitações em irrigação, operação de tratores agrícolas e Negócio Certo Rural (NCR), que tem como principal preocupação, o gerenciamento de propriedades rurais.

Segundo o supervisor do Senar, o projeto da abacaxicultura buscou, entre outras orientações técnicas, a padronização do fruto como forma de valorização da produção e ocupação de outros nichos de mercado, mais exigentes.

De acordo com a sua apresentação, a qualificação dos abacaxicultoressãodominguenses, foi centrada na transferência de informações técnicas essenciais para a aplicação de tecnologias nas áreas de plantio e gestão da propriedade, assim como, na adubação de fundação, na escolha do tamanho das mudas, na separação das áreas de plantio em talhões pelos tamanhos das mudas, na escolha da época adequada de plantio, e na utilização de insumos registrados para cultura.

Para o mestre e especialista, o trabalho de assistência técnica também teve grande importância para os produtores na compra coletiva de insumos, que levou à redução do custo de produção e otimização dos lucros.

“A apresentação que fizemos mostrou os resultados finais do programa realizado em 25 meses, onde foram consolidados dados econômicos e produtivos da nossa assistência técnica e ainda foi possível visualizar a rentabilidade da produção de abacaxi naquele município”, disse Rozalino destacando os resultados apresentados e a satisfação de ter contribuído para o início de uma  nova fase no município atendido.

Para o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de São Domingos do Maranhão, Astolfo Seabra, esse é um trabalho de suma importância para todos os produtores de abacaxi, uma vez que é possível notar avanço significativo na produção e na vida dos abacaxicultores.

“Foi um trabalho relevante do Senar, porque só através dessa tecnificaçãoimplementadano nosso município, foi que nós conseguimos mostrar para a maior parte dos produtores que a tecnologia é viável e que ela realmente pode fazer a diferença, se bem conduzida. Quando viemos em busca do Senar para fazer o trabalho de padronização da abacaxicultura, sabíamos, de antemão que teríamos bons resultados no final”.

Conforme Figueirêdo, Superintendente do Senar, esse trabalho criou um marco divisor de águas na abacaxicultura de São Domingos, ficando patente que, com os trabalhos de ATeG do Senar, os resultados alcançados pelos produtores serão muito mais promissores.

SENAR faz visitas técnicas a turmas do Negócio Certo Rural

(Brasília/DF 20/10/17) – O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) iniciou esta semana no Maranhão uma série de visitas técnicas às turmas do programa Negócio Certo Rural (NCR). A ideia é acompanhar os treinamentos para verificar a aplicabilidade do conteúdo na ponta. As visitas estão sendo feitas nos municípios de Cururupu, Apicum-Açu, Guimarães, Mirinzal, Presidente Sarney e Caiapiá.

“Coletamos sugestões e críticas em relação ao conteúdo e ao material recebido pelos alunos e observamos a atuação dos instrutores e, se necessário, damos orientações para sempre melhorar a qualidade do conteúdo que chega aos produtores”, explica Thais Carrazza, gestora do Negócio Certo Rural no SENAR.

O NCR é promovido em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Ensina técnicas de gestão e empreendorismo para que pequenos produtores rurais e suas famílias aprimorem a produção e a administração da propriedade. O programa tem 46 horas, com 2h de consultoria em sala de aula e 4h na propriedade rural, de forma individual.

“Eu ia para feira vender meus produtos e depois não sabia o que fazer com o dinheiro, hoje eu já sei. Depois do curso mudei a forma de pensar e melhorei meu negócio ao aprender a me organizar. Agora paro e penso em como fazer as coisas. Para mim foi ótimo”, avalia Maria Lima Souza, do município de Cururupu, que desenvolve o plano de negócio do curso na área de produção de alface.

Outros participantes também destacaram a mudança de mentalidade depois do NCR. “Conversei com dois irmãos de Mirinzal que fazem a capacitação. Eles me contaram que já tinham iniciado a plantação de várias hortaliças, mas não sabiam como gerir a produção. Agora, depois do curso, vendem para a comunidade local e sabem calcular o preço do pé de alface e o quanto vão ganhar por cada um”, relatou Thais Carrazza.

Na próxima semana, a gestora do programa acompanha as turmas de Pernambuco e a ideia é visitar ainda este ano os estados do Piauí e Goiás.

O SENAR também oferta o Negócio Certo Rural na modalidade à distância, pelo portal www.ead.senar.org.br. O curso tem duração de 40h e pode ser realizado no prazo máximo de 60 dias. Depois de concluir, o participante tem acesso ao atendimento personalizado, para tirar as principais dúvidas sobre seu plano de negócios.

Assessoria de Comunicação CNA/SENAR
Telefone: (61) 2109 1419
www.senar.org.br
www.twitter.com/SENARBrasil
www.facebook.com/SENARBrasil
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA

Sistema CNA/SENAR inaugura primeiro Centro de Excelência em Fruticultura do País

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) inauguraram na segunda (23) o primeiro Centro de Excelência em Fruticultura do País. Instalada em Juazeiro (BA), a estrutura vai beneficiar toda a região do Vale do São Francisco, considerada o maior polo de produção de frutas do Brasil.

A cerimônia de inauguração contou com a presença do presidente da CNA, João Martins, do presidente da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (FAEPE), Pio Guerra, do Diretor-Geral do SENAR, Daniel Carrara, e do vice-governador da Bahia, João Leão, além de autoridades municipais, diretores da CNA, presidentes de Federações e superintendentes do SENAR.

“Ao garantir o acesso dos jovens a uma educação de qualidade, estaremos garantindo também a sucessão familiar eficiente e a longevidade da excelência da fruticultura do Vale do São Francisco. Essa excelência das frutas do Vale já é conhecida pelo Brasil e o mundo”, destacou João Martins na solenidade.

O Vale do São Francisco é referência na produção de frutas para os mercados interno e externo. A região, localizada na divisa da Bahia com Pernambuco, é responsável por 98% da manga e 91% da uva exportadas pelo Brasil. Além disso, gera 240 mil empregos diretos no campo.

Produtores rurais são atendidos  pelo Senar durante a Expoema 2017

Durante o evento, o sistema Faema/Senar promoveu cursos e palestras voltadas ao homem do campo

Governador Flávio Dino  com o vice-presidente José  Hilton Coelho em visita ao estande do sistema Faema/Senar

 

Instrutor do Senar e estudantes do IFMA, na minifábrica de farinha.

Uma semana de grande movimentação no estande do sistema Faema/Senar durante a 60ª Expoema, no Parque Independência em São Luís. Centenas de pessoas passaram no local para conhecer as minifábricas de aguardente (cachaça) e de mandioca e ouvir as palestras dos instrutores do Senar sobre o processo de produção.

A degustação de beiju  e a apreciação da farinha produzida pela fábrica atraiu  estudantes, produtores rurais, representantes do governo estadual, de entidades e órgãos do setor rural e visitantes de modo geral. Palestras ministradas no espaço por instrutores do Senar, também agradaram aos visitantes.

O vice-presidente da Faema, José Hilton Coelho de Sousa participou da solenidade de abertura ao lado do governador Flávio Dino, do secretário da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Márcio Honaiser e do presidente da Associação de Criadores do Estado do Maranhão (Ascem), Ivaldeci Mendonça – responsável pela edição deste ano.

Capacitação

Quarenta e cinco produtores foram capacitados nos cursos de silagem, irrigação e drenagem e doma racional. Na sequencia, receberam certificados  do diretor técnico do Senar, Carlos Antônio Feitosa e do presidente Raimundo Coelho.

“A Expoema é um importante evento agropecuário do Maranhão, e este ano, mais uma vez estávamos com o nosso estande oferecendo cursos, palestras  e oficinas para produtores rurais, técnicos e estudantes interessados. Toda a nossa equipe estava lá, desde o vice-presidente José Hilton, superintendente Luiz Figueiredo, gerente técnico Carlos Feitosa, gerentes, técnicos e ao final,  eu fiz  a entrega dos certificados do curso de irrigação”, disse Coelho encerrando a participação da entidade em mais essa edição do evento considerado um dos mais importante para o setor rural maranhense.

O engenheiro agrônomo  Filemon Viana Batista, participante do curso de silagem durante a Exposição, disse que participar da capacitação foi muito  importante, uma vez que aprendeu técnicas antes desconhecidas,  por meio do instrutor do Senar que intercalou aula teórica com experiências do dia a dia.

“Promover cursos durante a Expoema foi bom para divulgar a entidade, mas também para atender técnicos, produtores rurais ou visitantes desejosos de mais informações na área. O Senar possui uma equipe de profissionais qualificados e foi bastante assertiva a iniciativa”, elogiou ele, satisfeito.

Superintendente do Senar, Luiz Figueiredo e o secretário da Sagrima, Márcio Honaiser no estande.

Raimundo Coelho e parceiros do Senar durante entrega de certificados do curso de silagem.

Ministração de palestra sobre ATeG pelo supervisor do Senar, Rozalino Aguiar.

Equipe do sistema Faema/Senar após palestra sobre abacaxicultura.

Seminário promovido pelo Senar Maranhão destaca Cidadania Rural para produtores

Palestrantes do Seminário sobre Cidadania Rural

Lourival Costa, do Setor de Arrecadação do SENAR, durante abertura do evento

O sistema Faema/Senar realizou o I Seminário do Programa Cidadania Rural.  O evento é uma ação do Programa Cidadania Rural, de iniciativa do Senar Brasil,  que está sendo desenvolvido por meio das Administrações Regionais em todo o país.

O Programa Cidadania Rural foi criado em 1999 pelo Senar em parceria com a coordenação de Informações Institucionais do INSS para orientar e informar homens e mulheres do campo sobre direitos e deveres com foco na legislação previdenciária e tributária.

O principal objetivo foi resgatar a cidadania do homem do campo por meio da disseminação do conhecimento sobre os direitos e deveres na área rural. A parceria com entidades e órgãos com capacidade de mobilização do público alvo de nosso trabalho, foi fundamental, por isso a participação do Conselho Regional de Contabilidade do Maranhão (CRC/MA).

Parceiros

As ações voltadas para a execução do programa buscam conciliar a programação das administrações regionais e parceiros em todos os estados, municípios e no Distrito Federal (DF), por meio de eventos e distribuição de materiais.

A programação foi direcionada ao público envolvido com atividades econômicas que se relacionam com a aérea rural e  teve carga horária de quatro horas,  quando na oportunidade, foram realizadas palestras e distribuição de material de apoio.

Wagner Anacleto da Costa, do Senar Brasil, discorreu sobre a Contribuição Previdenciária e do Senar e classificou  de grande importância a temática apresentada.

“Relevante todo o conteúdo discutido no encontro, tendo em vista que trata do cumprimento de deveres e obrigações por parte dos produtores rurais, que consequentemente lhes oportunizará o acesso aos benefícios previdenciários”, disse ele, aprovando a iniciativa e destacando que a  contribuição do Senar possibilita o cumprimento da missão institucional por meio de ações que terão como destino estes mesmos produtores rurais.

As palestras foram  ministradas por instrutores do Senar Brasil, Receita Federal e do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), onde foram apresentados os temas: Contribuição Rural, por Wagner Anacleto (Senar Brasil), Benefícios Previdenciários, por  Maria Vitória Santos (INSS) e eSocial e EFD Reinf, por Cícero Viana de Souza, (Receita Federal). Nessa empreitada, o Senar contou com a parceria de órgãos públicos e do Conselho Regional de Contabilidade.

Do Senar Maranhão estavam presentes o Assessor de Arrecadação, Sr. Lourival Santos e os agentes de Arrecadação: Liliane Feitosa, Cleiton José e Paulo Ricardo.

Participantes atentos às explicações dadas pelo palestrante

Scroll To Top